6 de abr de 2009

O TESTEMUNHO DE LINCOLN

Meditação: Não devia o Cristo sofrer estas coisas, para entrar na sua glória? (Lucas 24:26)
Pensamento: O sofrimento pode nos ensinar coisas que não poderíamos aprender de outra maneira.
Leitura: Lucas 24:13-27
Mensagem: Abraham Lincoln, presidente dos EUA, foi um homem de origem simples que se ergueu de um início humilde às alturas do poder político. Durante os dias tenebrosos da Guerra Civil ele serviu como um presidente compassivo e resoluto. Os seus companheiros freqüentes foram a depressão e a dor mental. Mas foi o terrível sofrimento emocional que ele suportou que o levou a receber Jesus Cristo pela fé.Lincoln falou a uma multidão na sua cidade natal: "Quando deixei esta cidade, pedi que as pessoas orassem por mim; eu não era cristão. Quando sepultei meu filho, a provação mais severa da minha vida, eu não era cristão. Mas quando vi os túmulos de milhares de nossos soldados, então eu consagrei a minha vida a Cristo, ali mesmo. Sim, eu amo Jesus". As tragédias mais dolorosas da vida podem levar-nos a uma compreensão mais profunda do Salvador.Quando dois homens caminhavam na estrada para Emaús, eles estavam em estado de choque pela morte, sem sentido, de Jesus de Nazaré. Então um estranho juntou-se a eles e lhes deu esclarecimentos bíblicos sobre o Messias sofredor (Lucas 24:26-27). O estranho, era o próprio Jesus, e suas palavras lhes trouxeram conforto.A tristeza no coração tem uma capacidade de dirigir nosso olhar para o Senhor Jesus, que compartilhou dos nossos sofrimentos. Ele pode dar um significado à dor que aparentemente não tem sentido.
Fonte: H. Dennis Fisher

0 comentários: