14 de jun de 2008

Serviço de Inteligência constata perseguição a 200 milhões de cristãos

Um relatório inédito do Serviço de Inteligência Britânico, o MI6, revela pela primeira vez que cerca de 200 milhões de cristãos em 60 países enfrentam uma perseguição orquestrada, em grande parte, pela rede terrorista Al-Qaeda. O alerta foi enviado para líderes de igrejas em todo o mundo, assim como para o papa Bento XVI. Esta é a primeira vez que um serviço de inteligência compartilha algum tipo de informação com organizações religiosas. "Fizemos isso porque acreditamos que a situação é extremamente séria", disse uma fonte do MI6.

No texto, há detalhes coletados por agentes secretos do MI6 em diversos países.

A Coréia do Norte é identificada como o país mais opressor aos cristãos. Mais de 50 mil cristãos estão presos em campos de trabalhos forçados por se recusarem a aceitar os pontos de vista extremos do ditador Kim Jong-il, de acordo com o MI6. Os agentes estimam que cerca de 40 mil cristãos estejam presos na China apenas por causa do seu credo religioso. A análise do serviço de inteligência britânico calcula ainda que existam cerca de 70 milhões de cristãos ativos na República Popular da China, vivendo em um clima de tensão e medo por causa da sua fé.

"Muitos tentam escapar por um caminho que parece um êxodo Bíblico", afirma o comunicado.

0 comentários: