15 de mar de 2009

Entrevista com ao cubo


Vocês lançaram o primeiro disco em 2004 e depois meses depois, não só foram indicados, como venceram em cinco categorias da premiação do HIP HOP TOP – SP. Na época, como vocês fizeram para lidar com a essa notoriedade relâmpago?
Foi tudo muito rápido mesmo, nós sempre acreditamos que daria certo, mas não tão rápido. Rsrs
Mas graças a Deus, tivemos bastante pé no chão e arregaçamos as mangas pro trabalho. Hoje estamos com um trabalho sólido.

Passado 4 anos, após as repercussões negativas e positivas daquele momento, o que vocês tiraram como experiência para o futuro?
Tiramos que se deve viver o presente sempre de olho no futuro, fazer planejamentos, mas vivendo cada dia no seu dia.
O difícil em tudo, é ter que provar ao mundo que o que você faz é sério.

Que novidades vocês estão preparando para ser lançado pelo selo “Aperte o Play”?
Estamos preparando um DVD do Ao Cubo pro ano que vem (2009).
Um DVD com vídeos-clipe, shows, etc...

E em relação a banda. O que teremos pela frente? Já existem composições no forno?
Temos alguns temas de músicas já em mente, mas ainda não colocamos nada no papel. Logo logo aparece algo novo.

Vocês ainda enxergam algum tipo de preconceito do povo evangélico em relação ao rap e hip hop?
Existe muito preconceito ainda. Existe muita distinção de banda com banda, Líderes com cantores, gente que se acha mais importante que o outro e isso infelizmente é uma praga pro mundo.

Muitas de suas composições são evangelísticas. Qual o testemunho de conversão, através de uma ministração de vocês, que mais lhes marcou?
Então, temos visto acontecer muitas coisas maravilhosas nas apresentações, tais como, pessoas arrependidas de cometerem aborto, em um show em Campinas, uma moça disse que seria o ultimo dia de vida dela e após a apresentação ela mudou sua decisão, temos visto muitas mães na faixa de 45 a 65 anos que fazem questão de se encontrarem conosco no final pra dizer que seus filhos foram libertos através do nosso trabalho.
Acreditamos que muitas libertações e curas acontecem, mas ficamos sabendo de poucos casos devido a correria do momento. Mas somos muito agradecidos a Deus por ELE nos escolher como um canal de benção.

Como é o relacionamento de vocês com as bandas seculares?
Costumamos ser o que somos em qualquer lugar.
Mas temos amizade com diversos grupos de Rap Nacional. A gente não costuma diferenciar o tratamento, até por que acreditamos que todos fazemos música e somos parceiros de trabalho. Não rotulamos o que fazemos como rap gospel ou secular pois isso traz separação, e lutamos contra essa diferença.

E com as bandas do gênero gospel?
Temos um ótimo relacionamento com diversos Cantores, Grupos e Bandas.
Quero até aproveitar esse espaço e já mandar um abraço aos nossos companheiros de trabalho.
Luo, Dj Alpiste, Coral Resgate, Sérgio Saas e Raiz Coral, Quarteto FLG, Rogerinho e sua banda Templo Soul, Fat Family, Mano Reco, Lito Atalaia, e tem muito mais...
Se ficarmos aqui colocando o nome de todos não caberia nessa entrevista.

Deixe um recado para a galera do espaço gospel que curte Ao Cubo.
A Você que admira nosso trabalho, que compra nosso cd, que assisti a gente pela Internet, enfim, que acompanha o grupo agradecemos por esses 5 anos que tiveram paciência em nos ouvir. Rsrsrs
O Grupo faz nesse ano 5 anos de vida e estaremos fazendo uma festa de aniversário dia 13/11/2008 na casa de show SANTANA HALL, próximo ao metrô Carandiru.
Um salve a todos Vocês e muito juízo heim. Você que é filho, respeite seus Pais. Você que é Pai ou Mãe, ouça mais seus filhos. A comunicação, o bom relacionamento e a educação começa em casa. Aí sim o mundo começa a melhorar.

Muita paz a todos.

1 comentários:

Raquel disse...

Quero falar a vcs q realmente eu admiro muito o trabalho de vcs q eu amo vcs ñ me canso de ouvir a musica de vcs q Deus continui dando sabedoria e abençoando vuxÊs bjksssssssss